11021151_1639029689661222_6843125239181582952_n
Como ter mais clareza em sua vida
25/05/2016

7 erros que os Coaches cometem na arte de fazer perguntas

7-ERROS-NA-ARTE-DE-FAZER-PERGUNTAS-_ANC-1024x693 ance

Todo bom Coach, sabe que, as peguntas são as ferramentas mais poderosas em um processo de coaching. Mas o que acontece com muito deles, é não conseguir fazer a pergunta certa, do jeito certo na hora certa.

Nest post, eu separei os 7 erros mais comuns na arte de fazer perguntas em um processo de coaching, e se você se identificar com um deles…Anote agora um plano de ação! Vamos lá?!

Erro #1 – Conversas Unilaterais

Quando o Coachee/Cliente está falando de um problema e o Coach começa a compartilhar as suas experiencias pessoais. Esse momento é importante o Coach ouvir cada detalhe e cada expressão do seu cliente, e pensar em perguntas que o façam, ter uma nova visão da situação e não conhecer a solução que outros já criaram.

Erro #2 – Perder o Rapport ao Perguntar

Quando o Coach, vai fazer alguma pergunta e faz um sobresalto, ou cria algum gesto inesperado ou “esquisito” enquanto faz a pergunta. O Coachee/Cliente, pode focar mais no gesto do que na pergunta, acabar perdendo o Rapport e não focar no objetivo da solução.

Erro #3 – Perguntas Repetidas

Forçar o Coachee/Cliente a enxergar algo com perguntas, ou seja, fazer a mesma pergunta de forma diferente, por diversas vezes e encima do mesmo ponto, as vezes quase que empurrando uma solução.

Erro #4 – Perguntas sempre fechadas

As perguntas fechadas, não incentivam a riqueza no diálogo e a abertura do Coachee/Cliente. Exemplo: Você fez a tarefa essa semana? R: “Sim”.

Procure fazer peguntas sempre abertas, como:

  • Como foi fazer a tarefa essa semana?
  • Como Você fez para cumprir a tarefa?

Erro #5 – Perguntas com a solução/ sugestão inclusa

Exemplos:

  • O que você acha, de levar uma flor para a sua esposa, tratá-la com carinho, será que não vai mudar o ambiente?
  • Você já pensou em fazer isso…

Este tipo de condução não é positivo, além de criar uma dependência, também não cria uma maior reflexão sobre o assunto em pauta. É importante sempre estimular o Coachee, a buscar as soluções e se fortalecer. Isso, alem de criar uma discordância no processo, também pode causar uma quebra abrupta de Rapport ao ocorrer essa discordância.

 

Erro #6 – Perguntas interpretativas

Exemplos:

  • Você não acha que você é meio indelicado?
  • Você não acha que seria melhor…?

O Coach, ao passar a sua “interpretação” ao Coachee/Cliente, está lhe transferindo o seu mapa mental, ou seja a sua “base de julgamento, valores e crenças” para dentro do Coachee/Cliente.

Você pode tentar fazer uma observação baseada em dados e fatos, como por exemplo:

  • “Estou vendo você bocejar, isto pode significar a ultima tentativa do seu cérebro em se concentrar…”
  • “Notei você muito cansado, isto pode influenciar no seu processo de hoje?”

Erro #7 – Perguntas para interromper

O Coachee/Cliente está contando uma situação e o Coach corta o assunto…(As vezes por pressa ou por saber que o cliente fala demais e e se perde durante o caminho).

Você como Coach, pode ser mais natural perguntando:

  • “Isso que você está me contando tem a ver com a sua meta?”
  • Como, isso que você acabou de me contar, pode contribuir para alcançar o seu objetivo?”

É extremamente importante, sempre que necessário, lembrar ao Coachee que, tudo que for dito e trazido ao processo de coaching, tem que ter a ver com o seu objetivo! O “Coachee Education”, salva muitas sessões.

Agora é com você!

Faça das perguntas certas e de forma certa a sua mais poderosa ferramenta de Coaching! 

Claudio Rodrigues
Claudio Rodrigues
Master Coach Trainer, presidente e fundador da ANC - Agência Nacional de Coaching, empresa que fundei para viver minha missão de vida, que é promover a GRANDEZA através do Coaching.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *